publicidade
Mapa do Site Anuncie sua empresa Anucie sua oferta Cadastre-se
Sucata de Metais Ferrosos Sucata de Metais Não-Ferrosos Sucata de Plástico Sucata de Papel e Papelão Sucata de Eletrônicos Sucata em Geral
em noticias site todo
04/11/2011 - 13:27 - Por: Celulose Online

Produção de celulose sobe 3,1% em setembro

Em comparação a agosto,volume mostrou desaceleração de 4,8%

A produção e exportação de celulose no Brasil em setembro mostraram crescimento em relação ao mesmo mês de 2010, mas caíram em comparação a agosto, sinalizando desaceleração em um setor dependente de exportações e, consequentemente, diretamente afetado pela crise econômica externa.

Dados divulgados nesta quinta-feira(3) pela Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa), mostram que no mês passado a produção totalizou 1,18 milhão de toneladas - crescimento de 3,1% em relação a setembro do ano anterior e recuo de 4,8% em relação a agosto. No acumulado do ano, a produção cresceu 0,6%, para 10,554 milhões de toneladas.

As vendas externas do insumo cresceram 2,9% na comparação anual, mas caíram 13,2% na comparação mensal, totalizando 681 mil t em setembro deste ano. Entre janeiro e setembro, as exportações chegam a 6,258 milhões de t, alta de 1,2%.

A Europa, centro da atual crise financeira, continua sendo o principal destino das exportações brasileiras: no acumulado de 2011 foram exportados US$ 1,761 bilhão, crescimento de 12% ante os mesmos meses de 2010. A China, segundo mercado da celulose brasileira, mostrou avanço de 5,1%, totalizando US$ 901 milhões.

 

Papel
De acordo com a Bracelpa, a produção de papel foi de 822 mil t em setembro, alta de 2,9% em relação a setembro de 2010 e queda de 0,6% ante agosto.

No ano, a produção está estável frente aos nove primeiros meses de 2010, chegando a 7,361 milhões de t. As embalagens responderam por 402 mil t do total produzido no mês passado, alta de 3,6% em relação a setembro de 2010 e queda de 4,3% ante agosto.

Os papéis de imprimir e escrever mostraram estabilidade ante o nono mês de 2010 e alta de 3,2% ante agosto. Ainda de acordo com a Bracelpa, as vendas domésticas de papel subiram 0,6% na comparação anual e 3,1% na comparação mensal, para 468 mil de t. No acumulado do ano, é registrado recuo de 1,5% nas vendas domésticas de papel, para 3,899 milhões de toneladas.

"Esse resultado tem sido causado, nos últimos meses, pelo aumento das importações desses produtos, nos quais incide a imunidade de impostos quando são destinados à produção de livros, jornais e revistas", informou a associação.