publicidade
Mapa do Site Anuncie sua empresa Anucie sua oferta Cadastre-se
Sucata de Metais Ferrosos Sucata de Metais Não-Ferrosos Sucata de Plástico Sucata de Papel e Papelão Sucata de Eletrônicos Sucata em Geral
em noticias site todo
23/11/2011 - 17:12 - Por: Monitor Mercantil

Produção brasileira de aço bruto tem queda em outubro de 2,7% ante 2010

Com esses resultados, a produção acumulada em 2011 totalizou 29,7 milhões de toneladas de aço bruto e 21,4 milhões de toneladas de laminados

A produção brasileira de aço bruto em outubro foi de 2,9 milhões de toneladas, representando uma redução de 2,7% quando comparada com o mesmo mês em 2010. Em relação aos laminados, a produção de outubro, de 2,1 milhões de toneladas, apresentou queda de 1,9% quando comparada com mesmo mês do ano passado. Com esses resultados, a produção acumulada em 2011 totalizou 29,7 milhões de toneladas de aço bruto e 21,4 milhões de toneladas de laminados, o que significou aumento de 6,7% e queda de 1,5%, respectivamente, sobre o mesmo período de 2010.

Quanto às vendas internas, o resultado de outubro de 2011 foi de 1,8 milhão de toneladas de produtos, crescimento de 13,2% em relação a outubro de 2010. As vendas acumuladas em 2011, de 18,1 milhões de toneladas, mostraram crescimento de 2,1% com relação ao mesmo período do ano anterior.

As exportações de produtos siderúrgicos em outubro de 2011 atingiram 744 mil de toneladas no valor US$ 642 milhões. Com esse resultado as exportações em 2011 totalizaram 9,1 milhões de toneladas e US$ 7,1 bilhões, representando aumento de 31,8% em volume e de 61,2% em valor quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

No que se refere às importações, registrou-se em outubro volume de 253 mil toneladas (US$ 333 milhões) totalizando, desse modo, 3,1 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos importados no ano, 38,3% abaixo do mesmo período do ano anterior.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos em outubro foi de 2,1 milhões de toneladas, totalizando 21,1 milhões de toneladas em 2011. Esses valores representaram queda de 3,5% e 5,5%, respectivamente, em relação a igual período do ano anterior.