publicidade
Mapa do Site Anuncie sua empresa Anucie sua oferta Cadastre-se
Sucata de Metais Ferrosos Sucata de Metais Não-Ferrosos Sucata de Plástico Sucata de Papel e Papelão Sucata de Eletrônicos Sucata em Geral
em noticias site todo
17/01/2012 - 18:45 - Por: online.wsj.com

Preço de minério de ferro deve suavizar este ano

O preço médio do minério de ferro para 2012 deverá cair depois de bater recordes no ano passado, agora que a indústria siderúrgica está crescendo a um ritmo mais lento

"Este ano os preços serão mais baixos", disse Steve Randall, diretor administrativo do Steel Index, firma londrina que fornece preços de referência. "O consenso para 2012 é de uma queda de US$ 10 a US$ 15 a tonelada, em média, para uma faixa de US$ 150 a US$ 160 a tonelada, com alta volatilidade."

Os analistas acompanham o preço médio anual no mercado à vista como um indicador da lucratividade dos projetos de mineração já existentes e dos novos empreendimentos. No ano passado, o preço médio foi de US$ 167,59 a tonelada, 14% superior à média de US$ 146,71 de 2010, segundo o Steel Index.

Um dos focos será a China. A segunda maior economia mundial consome mais de metade da produção global de minério de ferro para siderurgia.

A produção de aço bruto do país subiu 8,5% em 2011, para cerca de 680 milhões de toneladas, mas o crescimento deve se reduzir para 5% este ano, com Pequim mantendo um rígido controle sobre a economia, segundo estimativas do mercado.

No ano passado, a China introduziu medidas de restrição de crédito que deprimiram a demanda pelo aço e o minério de ferro. Em novembro e dezembro, a produção de aço do país caiu, resultando num total anual de 2011 com 20 milhões de toneladas a menos que os 700 milhões inicialmente previstos.

"São 35 milhões de toneladas curtas de minério de ferro a menos do que o esperado", disse Randall. É o equivalente a mais de três meses de produção da mina de Carajás, da Vale SA, no norte do Brasil, a maior mina a céu aberto de minério de ferro no mundo.

No âmbito mundial, a produção de aço no final de 2011 foi fraca. A produção de aço bruto subiu apenas 1% em novembro em comparação com o mesmo mês de 2010, segundo a World Steel Association, enquanto a utilização da capacidade nas usinas siderúrgicas caiu para 73,4%, em comparação com 76,5% em outubro.

Mesmo assim, a produção mundial de aço bruto entre janeiro e novembro cresceu 7,4% em relação a um ano antes, com a produção na Europa e nos Estados Unidos continuando a se recuperar a partir da queda de 2009.

Embora não se espere uma recuperação na demanda pelo minério de ferro em 2012, os preços podem ganhar algum apoio mais tarde no ano por causa das contínuas limitações nas exportações da Índia, da possibilidade de problemas climáticos que afetem a produção no Brasil e Austrália, e de atrasos no início da produção de novas minas. Em 11 de janeiro, a Vale, que produz cerca de 25% do minério de ferro mundial, invocou a cláusula de força maior em alguns contratos para se eximir das penalidades sobre remessas atrasadas, devido à impossibilidade de levar o minério ao mercado. Chuvas torrenciais interromperam a produção e o transporte em Minas Gerais. As minas na região sudeste representam cerca de 60% da produção total da Vale.

"[Os preços do] minério de ferro serão menores este ano, mas ainda estão altos em termos históricos", disse Pedro Galdi, analista da SLW Corretora, de São Paulo.