publicidade
Mapa do Site Anuncie sua empresa Anucie sua oferta Cadastre-se
Sucata de Metais Ferrosos Sucata de Metais Não-Ferrosos Sucata de Plástico Sucata de Papel e Papelão Sucata de Eletrônicos Sucata em Geral
em noticias site todo
09/11/2010 - 15:48 - Por: DCI

Gerdau prevê preço estável até dezembro e recorre a descontos

A companhia lucrou de julho a setembro deste ano R$ 609 milhões, em linha com as previsões. Em comparação ao 2º trimestre, a queda foi de 29 %.

Os preços dos aços produzidos pela Gerdau continuarão estáveis até dezembro, de acordo com previsão feita pela empresa ao divulgar na sexta-feira seu balanço do terceiro trimestre.
A companhia informou também que teve de dar descontos nos mercados interno e externo no terceiro trimestre, e que essa estratégia foi uma das responsáveis pela queda de 7% no lucro líquido em comparação ao mesmo período de 2009.
 
"Estamos vivendo um momento de desafio agora e temos que ser rápidos para acompanhar o mercado. O que houve foi que [os preços de] matérias-primas subiram no primeiro, no segundo e um pouco no terceiro trimestre, e isso criou estoques mais caros. Temos agora de reverter isso em todas as frentes", disse o presidente executivo da Gerdau, André Gerdau Johannpeter. "Fizemos alguns [descontos no terceiro trimestre], não só no Brasil, mas também no exterior", reconheceu Gerdau, que não deu mais detalhes sobre o assunto.
A companhia lucrou de julho a setembro deste ano R$ 609 milhões, em linha com as previsões. Em comparação ao 2º trimestre, a queda foi de 29 %.
André Johannpeter disse que a empresa segue comprometida com plano de investimento de até R$ 11 bilhões de 2010 a 2014, que inclui garantir autossuficiência em minério de ferro para a Usina de Ouro Branco, em Minas Gerais, em 2012. "Aquisições [de ativos de mineração] são possibilidades, mas não há nada de concreto", garantiu.
 
A Gerdau continua apostando nos Estados Unidos, onde está adicionando capacidade à usina em Michigan, e em aços especiais, área voltada à indústria automotiva e em que a empresa deve começar a operar em 2011 um laminador de aços especiais e vergalhões com capacidade para 300 mil toneladas. A área de aços especiais apresentou salto anual de 49% no volume de vendas no terceiro trimestre, para 709 mil toneladas.
"Nossas usinas nos Estados Unidos estão trabalhando próximo da capacidade instalada e a tendência para o mercado europeu segue sendo de lenta recuperação", disse Gerdau.
 
Estoques
Os estoques de aço plano na distribuição caíram 2,8% em setembro, na comparação com agosto, para 1,221 milhão de toneladas, informou o Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda).
O total estocado representa o equivalente a um volume suficiente para 3,9 meses de venda e é 61% maior do que o registrado em setembro de 2009. A média histórica é de 2,8 meses.
 
Os preços do aço produzido pela Gerdau continuarão estáveis até dezembro, de acordo com previsão feita pela empresa. A companhia informou também que teve de dar descontos nos mercados interno e externo, e que essa estratégia foi uma das responsáveis pela queda de 7% do lucro no terceiro trimestre. "Temos de ser rápidos para acompanhar o mercado. Os preços das matérias-primas subiram e isso criou estoques mais caros", afirmou André Gerdau Johannpeter, presidente da empresa.